Quando comecei, em Maio de 2020, nunca pensei que os podcast se tornassem numa paixão tão grande, já tinha feito rádio, mas a liberdade de ser a criar um formato e a conduzir o rumo de um programa é impagável. Primeiro apostei no Nécessaire, o primeiro podcast de beleza em Portugal, onde converso com pessoas de diversas áreas sobre o universo da beleza e a beleza das coisas. Depois fui desafiada por um amigo a criar um podcast de conversa e análise política e social, nasce assim o A Gente Pod, em Maio de 2021. E como não há duas sem três, tive de criar um podcast cujo o formato me desse liberdade total e borboletas na barriga, Just Lily é “como se fosse um audio-retrato com algum humor”.

É o mais recente mas, também, o mais honesto. Vejo-o como um auto-retrato ou, na verdade, um audio-retrato. Desde o conceito, à imagem, passando por todo o processo de produção, o dedo é meu. Fiz este auto-retrato para a cover do podcast para dar ênfase à honestidade e transparência com que o faço. Todos os domingos há um novo episódio em que me deixo ser vulnerável, parva e observadora das bizarrias do mundo.

Foi com este podcast que a minha aventura no mundo dos podcasts começou. Nécessaire pretende trazer para a conversa pessoas de
diversos ambientes e com diferentes perspetivas, procurando garantir a pluralidade. Temas como a diversidade na beleza, representatividade, ética ou beautytech serão abordados com frequência. Com testemunhos pessoais, entrevistas e conversas, pretende-se desmistificar a beleza, falar do que ela é numa galeria de arte ou numa manifestação e entender quais as fronteiras deste universo que tem dado tanto que falar.

Este é um podcast feito a três. Somos três amigos- A Inês, o Henrique e eu – que se juntam todas as terças feiras para conversar, Gostamos de nos fazer passar por intelectuais mas, na verdade, não passamos de millennials desajustados e com alguma ansiedade. Temos a presunção de achar que este podcast será uma ótima companhia para qualquer pessoa que esteja a lavar a louça. Falamos sobre política, actualidade e sociedade, sempre num tom jocoso.


À Procura de Algo?